Iluminação personalizada: diferentes tipos de lâmpadas

A iluminação diz muito sobre a personalidade de um imóvel e seu morador. Por isso, cada lâmpada deve ser escolhida com cuidado e paciência.

Publicado em 30/01/2013

Avalie este Artigo
3

iluminação diz muito sobre a personalidade dos moradores de um imóvel, pois além de influenciar diretamente na decoração de um ambiente ela dita ainda o gasto de energia mensal e durabilidade do produto escolhido.

Além disso, cada cômodo exige uma iluminação diferente, a fim de deixar, por exemplo, o quarto mais confortável e a sala de estar mais iluminada para assistir televisão ou fazer uma leitura. Escolher a lâmpada certa para cada espaço da casa requer pesquisa e paciência.

Por isso, confira a seguir os principais tipos de lâmpadas e em quais cômodos elas ficam melhor:

iluminação.jpgFoto: Arcadian Home

Incandescente – Provavelmente a mais comum do mercado, esta lâmpada é utilizada há muitos anos nas residências brasileiras. Contudo, seu uso vem sendo substituído, pois além de produzir um gasto de energia muito alto, ela não gera uma quantidade relevante de luz. Outro ponto negativo desde produto é que ele fornece muito calor, principalmente em locais onde existam duas ou mais lâmpadas do mesmo modelo. As lâmpadas incandescentes duram em média mil horas. Porém, podem queimar antes por diversos motivos, entre eles destaque para o superaquecimento.

Halógenas – Não são indicadas para a iluminação geral de um ambiente, pois são especiais para destacar um ponto, detalhe ou objeto em um cômodo. Elas também utilizam menos energia do que as incandescentes e estão disponíveis em diferentes modelos, como dicroicas, PAR e AR.

Fluorescente – Excelente alternativa para quem deseja economia, esta lâmpada ficou muito popular na época do apagão, pois pode gerar até oito vezes mais luz consumindo a mesma quantidade de energia que uma incandescente. Ela está disponível em diversos modelos no mercado, como os tubos longos, bastante utilizados em escritórios e cozinhas ou os compactos, podendo ser utilizados na sala de estar e nos quartos, por exemplo.

LEDs – Consideradas as lâmpadas do futuro, os LEDs não se popularizaram ainda devido ao seu alto custo. Cada unidade pode sair por R$ 90,00, contudo, seu consumo de energia é o menor do mercado, fazendo assim com que sua aquisição seja compensada com muita economia. Essas lâmpadas geram pouca luz, por isso podem ser utilizadas em sancas, ou ainda para compor efeitos visuais em uma decoração mais detalhada.


Avalie este Artigo

Deixe seu comentário

Avalie este Artigo

Comentários

  • Seja o primeiro a comentar

© 2009 - 2017 Construindo e Reformando Todos os direitos reservados

Página gerada em 0.075 s!