O concreto armado e os seus processos de produção

A base de uma boa obra também é ditada pelo uso correto do concreto. Saiba um pouco mais sobre o concreto armado e como ele é feito.

Publicado em 18/06/2013

Avalie este Artigo
1

Para o bom andamento de uma obra, a sustentação é primordial. Para isso, o uso adequado do concreto é de extrema importância. Em casos de ferragens passivas, o mais indicado é o uso de concreto armado – que pode ser separado por três modalidades, conforme seu processo de produção, os quais se resumem da seguinte maneira:

- Enquanto o concreto da peça atinge a resistência necessária, os fios de protensão são estirados previamente, com o objetivo de ficarem ancorados e em dispositivos especiais. Após isso, os dispositivos de retenção são retirados e a protensão é transferida, com aderência, para o concreto. Nesta modalidade, este tipo de concreto é mais indicado para peças pré-moldadas.

Concreto.jpg

- No que seria a segunda modalidade, são preparados os cabos. Envolvidos por uma bainha de impermeável (de preferência de aço), eles deverão ser formados por barra ou pela acoplagem de vários fios de aço especial de protensão. Seguindo o programado pelo projeto, os cabos deverão ser colocados nas formas da futura peça de concreto.

Após ter a peça concretada e com a resistência necessária do concreto, as peças especiais passam pelo processo de protensão. Para finalizar, é feita a injeção de nata de cimento, garantindo a aderência e a proteção dos fios da corrosão por agentes externos.

- Na terceira, segue-se o mesmo processo da segunda modalidade, porém com diferença nos cabos, que agora podem passar fora do corpo do concreto.

Crédito da Imagem: C Civiles


Avalie este Artigo

Deixe seu comentário

Avalie este Artigo

Comentários

  • Seja o primeiro a comentar

© 2009 - 2019 Construindo e Reformando Todos os direitos reservados

Página gerada em 0.029 s!